20.5.13

(Conto): UMA LINDA GAROTA PEDINDO AJUDA PARA CURAR UM CORAÇÃO PARTIDO


- Oi.

- Oi.

- Não era você que estava desesperada ontem?

- Eu não. Minha irmã.

- Ah.

- Ela surtou.

- Ela sempre surta?

- Às vezes.

- Problemas psicológicos?

- Não sei. Ela recusa ir ao psicólogo.

- E você?

- Que que tem eu?

- Você surta?

- Às vezes. Mas eu fui no psicólogo.

- E?

- Segredo médico-paciente ele disse.

- Beleza.

- Você não está curioso porque minha irmã surtou ontem?

- Um pouco mas eu me seguro. Não sou muito curioso.

- É. Você nem perguntou o meu nome.

- O charme do mistério.

- Raquel.

- Oscar.

- Não. Raquel é o nome da minha irmã.

- E o seu?

- O que aconteceu com o charme do mistério?

- Pra te adicionar no facebook.

- Não tenho face. Nem minha irmã.

- Beleza.

- Oscar?

- Sim?

- Me faz um favor?

- Depende. Vai me custar dinheiro?

- Não.

- Vai me por em encrenca?

- Acho que não.

- Então manda.

- Minha irmã está sofrendo.

- Coitada.

- Preciso de alguma coisa pra ela ficar mais alegre.

- O que aconteceu com ela?

- Foi trocada por outra.

- Coitada. Vamos sair para beber.

- Não dá.

- Por que?

- Temos 11 anos. Ela tem 16. Nem ela pode beber.

- Mas ela pode roubar a bebida.

- Nunca bebi.

- Experimentei uma cerveja holandesa do meu pai.

- E?

- Amarga. E música? Uma festa?

- Ela é meio isolada. Não tem muitos amigos.

- Vamos para o Penhasco Gramado. Quando chegar meia-noite é só apontar a luneta para o leste e ver Vênus.

- Eu não tenho luneta.

- Eu tenho.

- Uau. Qual o planeta mais longe que você viu?

- Saturno.

- Uau.

- Mas foi como ver uma estrela, só a luz ou algo parecido. Não vi os anéis. Fiquei muito decepcionado.

- Coitadinho.

- Nem sei se o que eu vi era mesmo Saturno.

- Já pensou no tamanho do Universo.

- Impossível de pensar isso.

- Quantas Galáxias como a nossa existem?

- Bilhões de Galáxias.

- Bilhões? Caramba. Pensei que seriam umas cem no máximo.

- Não. Bilhões.

- E quantos Sistemas Solares?

- Trilhões. Eu acho.

- Que droga. Tudo tão grande, né? Um monte de zero numa lousa gigantesca e nós somos tão pequenos.

- Meu pai chama isso de insignificante. Os humanos são insignificantes. Se o planeta Terra quiser ele mata todo 
mundo como se a gente fosse barata. Ainda mais quando se tem 11 anos e aprontar alguma coisa.

- Teu pai bota o terror.

- É. Eu acho seu cabelo demais.

- Gosta?

- Lindo.

- Estilo Paula Lima. Minha mãe adora ela.

- Uau.

- Oscar?

- Sim.

- E se fosse eu? E se fosse o meu coração que tivesse quebrado? Você consertaria o meu coração?

- Faria de tudo pra ele não quebrar.

- Hum. Minha carona chegou. Te vejo amanhã?

- Na porta da tua classe. Vou pensar em mil ideias pra salvar a Raquel.

- Tchau.

- Tchau. Ah, mas você não me falou seu nome.

- Amanhã. Amanhã.



(Gilberto Caetano)


...    

2 comentários:

  1. Lindissimo. Só mudaria as idades para ser mais coerente com o nível da conversa.

    ResponderExcluir

Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...